Sites Grátis no Comunidades.net

G.R.E.S. CANÁRIOS DAS LARANJEIRAS





Total de visitas: 21517
SAMBAS-ENREDO ANTIGOS




1970
Enredo: Ganga Zumba
Autor(es): Carlinhos Sideral e Colid Filho

O negro
Escolheu a liberdade
Sem saber que a igualdade
Era um sonho que passou
Ao negro
Revoltava a realidade
Dando a vida a mocidade
Pelas moendas do senhor
Um dia
Nos caminhos dos Palmares
Forte vento, sopra os ares
Foi rei Zumbi que ordenou ôôô
Invocando o deus da guerra
Entre vales, rios, serras
As lanças feriam
Luzindo ao sol redenção

E no acesso da batalha
Pelo solo a mortalha (bis)
Do amor que trazia
Tão puro no seu coração

Ganga Zumba ôôôô
Ogu saruê
Oloru Modukê
Ganga Zumba ôôôô
Quem foi que deu ao Brasil mais amor

Foi um negro, foi um bravo
Que o Brasil abençoou (bis)
Na senzala foi escravo
No quilombo foi senhor

1994
Enredo: Quem é Bom já Nasce Feito
Autor(es): Elcy, Dirceu, Charles e Fernando Lima

Brasil gigante, pinta em aquarela
Um futuro de raro esplendor
Figuras que marcaram nossa história
Em páginas de glória mostram seu valor
Pitanguy traz a magia
Com Zerbini a poesia meu coração encontrou
Rei Pelé dribla a tristeza
Dando um toque de beleza
Nosso mundo deslumbrou

Num sonho assim vou viajar
Vem Mané com seu bailado (bis)
Faz o povo delirar

Ah, que nostalgia
Carmem Miranda me fez encontrar
Já chegou o dia
É Carnaval, é Lamartine, vou brincar
Vê, Cartola as rosas vem me perfumar
Pintores e poetas vão deixar
As suas obras imortais
"Quem é bom já nasce feito"
Onze Carnavais, não esquecerei jamais

Pisa forte meu canário
Com orgulho vem mostrar (bis)
Seu cantar

1995
Enredo: Seu condutor, din din din, seu condutor
Autor(es): Tavinho do Azul, Telé e Valtinho da Ladeira

Canário sou, e cantei
Com a divina inspiração embarquei
No bonde da folia
Bela época de sonhos e ilusões

Um pra lá, dois pra cá
Sou condutor (bis)
Tenho mil recordações

Vem da era que o burro puxava
O bonde pra toda sociedade
Mas o tempo foi passando
E o bonde foi mudando
Tornou-se alegria da cidade

Seu condutor, din din, seu condutor (bis)
Pare o bonde que aí vem o meu amor

No auge desta viagem
Operário é otário
Malandro é trabalhador
E o condutor sempre sofre
Com o carioca gozador

Eu falo e repito
Olha o distinto (bis)
Tem a cara de cabrito

Hoje o bonde Laranjeiras
Passa na Sapucaí
Trazendo samba de fato
Pra você se divertir

2006

Enredo: Bahia de Caribé
Compositores: Carlinhos Danoninho, Jonas, Pavaroti e Fernando de Lima

Brasil
Pro mundo mostra a sua cara
Surgiu um argentino jóia rara
Com sua paleta ilustrou a arte sem fim
Meninos vendem cataventos
Senhor do Bonfim
A rampa do mercado, a pesca do xaréu
Lugares, personagens vivem em seu pincel
O Pelourinho inspira às cores sedução
A água de meninos, tradição

Hoje tem samba de roda e berimbau
Reza com água de cheiro, é divinal (bis)
Conceição da Praia encanta, tem procissão
É capoeira, jongo, dança e ilusão

Iemanjá, tudo é razão
Para o pintor na sua inspiração
Nos faz sonhar, Ilê Oyá
Os temas afro tocam o coração
Caribé, a Bahia em tintas coloriu
Lindos traços vi o seu perfil
De renome mundial
Sempre serás imortal

Bahia de Caribé, axé
Tem candomblé nesse terreiro, tem magia (bis)
Pro meu Obá de Xangô, a fé
Canários pinta de aquarela essa folia

2007

Enredo: www.canariosdaslaranjeiras.com.br
Compositores: Fernando de Lima, Di Pereira, Fernandão e Fabiano Costa

Nasceu de uma guerra fria
A internet que o universo conquistou
É www.com.br
Assim que eu acessei o meu primeiro amor
O mundo ao alcance das mãos
No mouse cliquei sua sedução
Correio eletrônico ou amor virtual
Vou navegar na era digital

Amor, me leva
Online eu quero ser seu par (bis)
Sou internauta da paixão
No e-mail da emoção, fiz um vírus se apaixonar

Hoje com mp3, músicas posso criar
Com senha, vejam vocês
Entro em assunto particular
Mesmo com a tecnologia
Não se pode deixar de amar
Vem curtir um papo na calçada
Que a luz da linda madrugada
Reflete em seu olhar

Vou invadir seu coração
E nenhum hacker vai entrar (bis)
Vem pro Canários, amor
Festejar!!!


Criar um Site Grátis   |